Logo do siteSilhueta da face do Maujor seguida do texto Maujor o dinossauro das CSS

Menu hamburger Três barras horizontais na cor laranja destinadas a ser clicada para abrir o menu menu do site

Você está no BLOG do Maujor. IR PARA O SITE

Elementos VAR – CITE – ABBR – ACRONYM

Publicado em: 2006-05-7 — 17.269 visualizacoes

Esta página integra o Compêndio sobre o uso dos elementos HTML e descreve os elementos:
VAR  CITE  ABBR  ACRONYM

O elemento VAR
Destina-se a indicar que trata-se do nome de uma variável ou de um argumento de um programa. Normalmente é usada quando transcreve-se um código e aparece dentro do elemento CODE ou PRE.

Exemplo:

<pre>
if (document.getElementById) <var>blnDOM</var> = true;
</pre>

No código acima blnDOM é o nome de uma variável.

Nota: Nomes de variáveis e de argumentos de um programa marcados com VAR são em geral renderizados em itálico.
Somente para efeito de visualização, marquei estas três palavras (devem estar em itálico) com VAR

O elemento CITE
Destina-se a marcar textos que citem ou façam referência a outras fontes
(em geral a um documento ou texto externos).

Exemplos:

1-) Informações detalhadas podem ser encontradas na <cite>Norma [ISO-0000]</cite>.

2-) Como disse <cite>Jeffrey Zeldman</cite>: 99,9% dos websites são obsoletos.

Nota: Textos marcados com CITE são em geral renderizados em itálico.
Somente para efeito de visualização, marquei estas três palavras (devem estar em itálico) com CITE

Os elementos ABBR e ACRONYM

Estes são, talvez, os dois mais polêmicos elementos do HTML . Existem centenas de artigos na Web, sobre eles, incluindo milhares de comentários, pontos de vista, opiniões e "achismos" sobre suas definições e emprego.

E o caos fica estabelecido a partir de inconsistências na Recomendação do W3C para o HTML 4.01 que não é conclusivo na seção em que trata destes elementos.
Ali está dito:

ABBR – indica uma forma abreviada (p.ex.: WWW, HTTP, URI, Mass., etc.).
ACRONYM – indica um acrônimo (p.ex.: WAC, radar, etc.).

e, mais adiante:

Os elementos ABBR e ACRONYM permitem aos autores indicar claramente abreviaturas e acrônimos. Linguagens ocidentais fazem um amplo uso de acrônimos, tais como “GmbH”, “NATO”, e “F.B.I.”, bem como de abreviaturas tais como “M.”, “Inc.”, “et al.”, “etc.”.

e finaliza assim:

O conteúdo dos elementos ABBR e ACRONYM especifica a própria expressão que foi abreviada da forma como ela deveria aparecer no fluxo do texto em que foi inserida. O atributo title destes elementos deve ser usado para fornecer o significado expandido da abreviatura. A seguir alguns exemplos de uso do elemento ABBR:


<P>
<ABBR title="World Wide Web">WWW</ABBR>
 
 <ABBR lang="fr" 
 title="Soci&eacute;t&eacute; Nationale des Chemins de Fer"> 
 SNCF
</ABBR>
 
 <ABBR lang="es" title="Do&ntilde;a">Do&ntilde;a</ABBR>
 <ABBR title="Abbreviation">abbr.
 </ABBR>

Notar que tanto abreviaturas como acrônimos frequentemente têm uma pronúncia idiosincrática. Por exemplo: enquanto “IRS” e “BBC” são pronunciados letra por letra, “NATO” e “UNESCO” são pronunciados foneticamente como uma palavra. E ainda, algumas formas abreviadas (p.ex.:, “URI” e “SQL”) são pronunciadas letra por letra por alguns e pronunciadas como uma palavra por outros. Quando necessário, os autores devem usar folhas de estilos para definir a forma de pronúncia de uma aabreviatura.

É, realmente não dá para ser conclusivo à luz da leitura das recomendações do W3C.

Para aumentar ainda mais a confusão o Internet Explorer não reconhece o elemento ABBR.
Isto levou os autores a preferir o uso de ACRONYM em detrimento de ABBR e da semântica. Contudo esta argumentação para emprego indiscriminado de ACRONYM já foi abandonada e atualmente a tendência é a de colocar a semântica em primeiro plano e usar ABBR onde for apropriado apesar do Internet Explorer.
Esta prática errônea, deixou como herança uma convicção entre muitos desenvolvedores desatentos, de marcar HTML, XHTML e CSS como acrônimos quando na verdade são abreviaturas.

Não vou me alongar em mais considerações, pois como já disse o assunto é polêmico e contraditório. Contudo há alguns pontos que se tornaram consenso geral ou mesmo prática da maioria e deles tirei três regrinhas para meu uso pessoal que compartilho com vocês:

  1. Em geral, a abreviatura é pronunciada letra a letra (p.ex:.INSS, CSS, HTML, SVG, W3C, etc.) e o acrônimo pronunciado como uma palavra (p.ex:.NATO, AIDS, EMBRAPA, DOS, GUI, etc.).
  2. Todo acrônimo é uma abreviatura, mas nem toda abreviatura é um acrônimo. Na dúvida, marque com ABBR e estará semanticamente correto.
  3. Para abreviaturas de um termo que não seja exclusivo da lingua portuguesa, consulte:
    um glossário online contendo uma lista de abreviaturas e acrônimos
    que ele pode estar lá. O glossário está disponível para download e consulta offline.

Exemplos:

1-) Informações detalhadas podem ser encontradas no compêndio <abbr title="HyperText Markup Language" >HTML</abbr> do blog do Maujor .

2-) Venha você também participar da <acronym title="Web Standards Enciclopédia">WaSPedia</acronym>.

Nota: A renderização de ABBR e ACRONYM varia conforme o agente de usuário. Para navegadores standards ambos são sublinhados com um tracejado e ao passar o mouse sobre, aparece uma dica de contexto com o texto do atributo TITLE.
O Internet Explorer ignora o elemento ABBR
Veja abaixo como são renderizadas as frases do exemplo no seu navegador.

1-) Informações detalhadas podem ser encontradas no compêndio HTML do blog do Maujor .

2-) Venha você também participar da WaSPedia.

[ « anterior ]   [ index ]    [ próximo » ]

Desenvolvimento com Padrões Web? Adquira os livros do Maujor
Visite o site dos livros.

Esta matéria foi publicada em: 2006-05-7 (domingo). Subscreva o feed RSS 2.0 para comentários.
Comente abaixo, ou link para http://www.maujor.com/blog/2006/05/07/el-varacronym/trackback no seu site.

8 comentários na matéria: “Elementos VAR – CITE – ABBR – ACRONYM”

  1. Bruno RibeiroNo Gravatar disse:

    Meus sinceros agradecimentos, não apenas por este artigo, mais por todo o site. Tenho passado horas estudando nos ultimos dias e o que é melhor, tenho visto resultados. portanto, obrigado por toda essa gama de informações.
    Um Abraço.

  2. Andre LimaNo Gravatar disse:

    Maujor,

    Primeiramente muito obrigado pelo seu trabalho… Eu não queria aumentar a polemica que cerca este assunto, mas a w3cschools diz que “WWW” é um acronym… agora fiquei perdido. Alguem pode me dar uma luz?!

    Um abraço

    Andre Lima

  3. LeyrsonNo Gravatar disse:

    Bem colocado. Explica de forma simples a grande polêmica.. sem dúvida .. ieca tira do sério. Engraçado, estou usando hehe.

    Use abbr no IE

    Testem a biblioteca em javascript que o Inglês Edwards preparou. Corrigi a falha de abreviação no IE, box model, transparencia com PNG.. etc..

    Usar css2 e algumas coisas do 3 sem se preocupar com ieca, ex: h1:hover … Grande Edwards.. a library é fantastica..

    Eu gostei bastante do trabalho, estou acompanhando.

    Site: http://dean.edwards.name/IE7/notes/
    © http://dean.edwards.name

    Abraço a todos, sucesso.

  4. MarceloNo Gravatar disse:

    Maurício, muito boa a matéria. Parabéns. Uma dúvida: no caso de um termo de glossário, o acronimo poderia ser utilizado? Seria semântico neste contexto, já que não existe uma tag específica?

  5. Carlos ViníciusNo Gravatar disse:

    Achei o arqtigo muito interessante. Parabéns!

  6. Pedro RogérioNo Gravatar disse:

    Legal as dicas Maurício. Obrigado.

  7. Carlos EduardoNo Gravatar disse:

    É… Pra mim a relação é a seguinte:

    ABBR é quando se pronunciam as letras;
    ACRONYM é quando pronunciamos, como se fosse uma palavra.

    Acho que assim fica mais simples, sei lá…

  8. Andre MetzenNo Gravatar disse:

    Muito interessante o artigo, realmente esclareceu algumas duvidas que eu tinha em relação ao ABBR e ACRONYM.

    Abraços Mauricio

Comentário:





Teclar "Enter" cria um novo parágrafo. Teclar "Shift + Enter" causa uma quebra de linha.

Subscribe without commenting

topo