:: CSS desde o início ::

Autor: Joe Gillespie
URL do original: http://www.wpdfd.com/editorial/basics/index.html
Título original: CSS from the Ground Up
Traduzido com autorização expressa do autor

Etapa número 10 - Fazendo as coisas certas

Doctypes e validação

Chegamos a décima etapa das lições 'CSS desde o início' e eu tenho uma confissão a fazer. Tudo o que eu mostrei para vocês até aqui, - marcação de códigos e páginas de exemplos estão todas erradas! Bem, tudo provavelmente funcionou muito bem a menos que você esteja usando um navegador muito antigo, contudo se você testar o que fizemos em um verificador de sintaxe ou submeter a uma programa de validação, tudo que fizemos será reprovado.

O que é um programa de validação? deve estar você perguntando.

Você já deve estar familiarizado com o conceito de checador de sintaxe. Provavelmente existe um deles no seu programa processador de textos. O checador compara as palavras que você digita, com uma lista de palavras de um dicionário e alerta quando encontra alguma palavra que não está no dicionário. Pode ser que a palavra não esteja listada no dicionário, mas também pode ser que você tenha digitado errado. Em processadores de textos mais sofisticados é possível checar a gramática, a existência de verbo em uma frase, alertar para o uso repetido de uma mesma palavra 'e' importuná-lo incessantemente.

Para que um checador de palavras ou de gramática possa funcionar a contento, ele precisa saber qual é a 'linguagem' usada. O meu checador de inglês da Inglaterra é diferente do inglês dos EUA - e se você não estiver nos EUA?

Assim como suas escritas em inglês ou seja lá qual for o idioma usado é checado pelo processador de texto, o HTML e as CSS podem e devem ser checadas também. Se você comete um erro na sua escrita, as pessoas provavelmente julgarão tratar-se de um erro de datilografia, mas entenderão o que você quis dizer e não haverá prejuizo para o entendimento. Um pequeno deslize no HTML ou nas CSS, por outro lado, é uma história diferente. Algo aparentemente insignificante como uma vírgula ou uma aspas fora do lugar, pode fazer toda a diferença entre uma página funcionando ou não - isto dependerá do erro e de como o navegador tratará o erro. É uma boa idéia submeter seu HTML e as CSS a um checador de sintaxe ou a um validador.

Uma das vantagens de se utilizar um editor de HTML decente é que ele vem com um checador de sintaxe embutido. Você não dispõe de checadores em editores de textos simples e de propósitos gerais. Se você possui um editor tipo HomeSite ou BBEdit ou um editor WYSIWYG tal como o Dreamweaver ou GoLive, você terá um checador e ainda sugestões de como corrigir erros. Se você não possui um editor assim, poderá usar um validador online fornecido pelo W3C - Validador HTML do W3C - Validador CSS do W3C - onde você faz o upload de seu arquivo e obtém de imediato um relatório de erros ou de não existência de erros!

É evidente que o programa tem que saber qual é a 'linguagem' que foi usada na marcação - existem várias versões ('linguagens') do HTML. Todos os exemplos que mostrei, foram escritos usando o HTML 4.01 - esta é a versão atual e a mais utilizada. Existem sub-versões do HTML 4.01 - 'Strict', 'Transitional' e 'Frame Set'.

Strict é um conjunto de regras muito rígidas que definem o que pode e o que não pode ser escrito em HTML.

Transitional é um conjunto um pouco mais flexível e permite escrever algum HTML mais antigo e para algumas peculiaridades próprias de navegadores.

Frame Set não é muito usado nos dias atuais. Não temos nos utilizado do uso de 'frames' pois eles estão em desuso desde o aparecimento das CSS.

A maioria das pessoas está satisfeita com o uso de 'Transitional' pois ele não é tão rígido com a marcação, outras gostam de fazer tudo conforme 'reza o manual' e preferem usar 'Strict'.

Para dizer ao navegador qual a linguagem de marcação e a sub-versão que você está utilizando, coloque a declaração de DocType logo no início da marcação, no topo da página - acima da tag de abertura <html>. Assim como mostrado abaixo...

  <!DOCTYPE HTML PUBLIC "-//W3C//DTD 
  HTML 4.01 Transitional//EN"
  "http://www.w3.org/TR/html4/loose.dtd">

Não vou analisar a declaração agora, basta que você saiba por enquanto que esta declaração no topo da página fornece ao validador as informações necessárias para ele fazer seu trabalho de validação. Agora o validador saberá quais são as regras (normas) você esta utilizando na marcação e poderá fazer as análises necessárias.

Ao adicionar o DocType, poderei checar minhas páginas em um editor de HTML que forneça esta facilidade e estar seguro de que terei um código limpo. Agora que já sabemos da importância do Doctype, podemos voltar ao assunto estilizações.

  1. » Introdução - página básica
  2. » Folha de estilos
  3. » Estilizando texto
  4. » Mais texto
  5. » As listas
  6. » Os links
  7. » Boxes CSS
  8. » DIV's
  9. » Juntando tudo
  10. » DOCTYPE
  11. » Estilos externos
  12. » Estilizando tabelas
  13. » Estilizando formulários
  14. » Browsers
  15. » O futuro

Criado em: 2005-04-12
Atualizado em: 2005-11-21

topo