Blog do Maujor - Tutoriais e pensamentos, CSS, web standards, acessibilidade, tableless


Reinventando o HTML

Publicado em: 2006-10-30 — 15.508 visualizacoes

    

Ultimamente tem sido publicado em Blogs de consagrados autores web standards, matérias contendo severas críticas aos rumos tomado pelo W3C. Matérias estas que se referem a temas que vão desde a precariadade dos validadores de códigos até a complexidade e extensão das especificações para XHTML modular, passando por cobranças que vão até o nível mais elementar como renderização de aspas em elementos q.

Uma verdadeira saraivada de críticas e contestações ao trabalho do W3C, que não passou (e nem poderia passar) desapercebida aos olhos de Tim Berners-Lee o inventor do HTML, da Web e atual presidente do Consórcio W3C. Na semana passada o próprio Tim escreveu um artigo sob o título “Reinventando o HTML“, onde aponta para mudanças de rumos na filosofia de trabalho para o HTML.
Eu traduzi o artigo e publico para que você tire suas conclusões.

Tradução do artigo

Projetar seguindo os padrões web é uma tarefa árdua. Árdua porque envolve o estudo e entendimento de normas e diretrizes escritas por outras pessoas, através da interpretação do significado das palavras, do ambiente em que foram escritas, das palavras que foram usadas e uma série de outros fatores.

Não há como fugir de duas opções de comprometimento com o trabalho por parte de um grupo qualquer. Ou o grupo desenvolve seu trabalho isoladamente buscando seus objetivos sem rígido comprometimento com datas ou existe uma grande quantidade de pessoas envolvidas desde o início e não há limitações de custos para a consecução dos objetivos.

A adoção de uma ou outra solução é diferente para cada caso, para cada grupo de trabalho. Uns têm muitas revisões a cumprir, outros menos, uns dispõem de todo o tempo para trabalhar, outros trabalham com prazos curtos.

Um caso particular é o HTML. HTML tem o interesse potencial de milhões de pessoas: Qualquer um envolvido com desenvolvimento de uma página web deve estar ciente das últimas funcionalidades do HTML. É a mais completa das especificações do W3C, o campo de batalha da guerra dos navegadores, e atualmente a mais difundida das especificações.

Um aspecto é a responsabilidade que recai sobre o Grupo de Trabalho do HTML e que tem sido motivo de atenção constante por parte do W3C. Algumas vezes entregue a um departamento do W3C envolvido com o processo, outras fazendo parte do próprio princípio do grupo de trabalho, mas seja qual for a linha adotada, atualmente o Grupo de Trabalho não assegura garantias de implementação de comentários de terceiros. Outro aspecto é a formação de um grupo dissociado, como o WHAT WG que incentiva revisões por terceiros e não adota um processo ou controles específicos de responsabilidades.

Existem discussões em blogs onde Daniel Glazman, Björn Hörmann, Molly Holzschlag, Eric Meyer, Jeffrey Zeldman e outros têm compatilhado suas opiniões sobre o trabalho do W3C e em particular na área do HTML. O validador e outras tecnologias do W3C têm sido motivo de comentários também, mas agora vamos focar no HTML. Nós no W3C discutimos qual as providências a tomar com relação aos comentários que têm surgido.

Algumas coisas são muito claras. É realmente muito importante contar com desenvolvedores envolvidos no dia a dia com o projeto web, no desenvolvimento do HTML. É também muito importante que os fabricantes de navegadores estejam intimamente envolvidos e comprometidos. E também que todos os demais, incluidos aí usuários, companhias produtoras e fabricantes de produtos para web em geral estejam envolvidos com o processo.

Algumas coisas somente se tornaram claras com o passar dos anos. É necessário evoluir o HTML de forma gradual. A tentativa de fazer o mundo mudar para o XML, incluindo aspas nos valores dos atributos, barras em tags vazias e namespaces, não funcionou. O grande público gerador de HTML não migrou e em sua maioria, porque os navegadores não oferecem suporte. Algumas grandes comunidades fizeram a migração e estão usufruindo os frutos de um sistema bem formado, contudo parcialmente. É importante incrementar gradualmente o HTML bem como continuar a transição para um mundo bem formado e assim torná-lo mais poderoso.

O plano é estabelecer um Grupo de Trabalho HTML completamente novo. Ao contrário do anterior, este grupo adicionará melhorias graduais no HTML e em paralelo ao XHTML. Será um grupo com uma estrutura e direção diferentes da atual. Trabalhará no HTML e no XHTML juntamente. Nós já conversamos com várias pessoas, inclusive com fabricantes de navegadores que nos darão amplo suporte para o trabalho deste grupo.

Trabalharemos também com formulários. Esta é uma área complexa, envolvendo a linguagem não só para os existentes formulários HTML como também XForms. Formulários HTML são amplamente desenvolvidos e utilizados, como também existem muitas implementações e usuários de XForms. Submissões de Webforms têm sugerido sensíveis extensões para formulários HTML. O planejamento é o de incrementar os formulários HTML, baseado em informações fornecidadas pela Webforms. Ao mesmo tempo existe uma pauta de trabalho para estudar como os formulários HTML (existentes e incrementados) podem ser concebidos de forma equivalente a XForm, pemitindo uma fácil migração. O objetivo é a de se construir uma linguagem para formulários HTML que seja uma extensão da atual linguagem HTML para formulários e ao mesmo tempo um sub conjunto da linguagem XForms, compatível com o HTML. Nós iremos verificar até onde isto será possível. Haverá um novo Grupo de Trabalho para formulários e uma equipe comum trabalhando na ligação entre o grupo para formulários e o grupo para HTML.

Planejamos também a criação de um Grupo de Trabalho independente para trabalhar na XHTML2, diferente da filosofia atual onde esta área está a cargo do grupo de trabalho do HTML. O trabalho para HTML não mais dependerá do trabalho para XHTML2.

Há outras modificações a fazer além da criação de um novo Grupo de Trabalho para a HTML. Eu penso que o validador é uma ferramenta realmente muito útil tanto para usuários como para o desenvolvimento dos padrões. Eu gostaria que o validador verificasse outros aspectos do código analisado, que tivesse sua utilidade incrementada e que priorizasse cuidadosamente seus erros e alertas. Eu gostaria que ele lincasse para páginas contendo explicações sobre a maneira como as coisas devem ser feitas. Nós já providenciamos a aquisição de novos hardwares da área de servidores, pagos pelo nosso programa de Supporters — obrigado!

Este será um trabalho árduo. Eu gostaria que todos entendessem isto. Eu estarei atento quanto as responsabilidades destes grupos, quanto a existência de um eficiente sistema de acompanhamento de trabalho no site w3.org e quanto a receptividade a comentários públicos. Como vem sendo feito atualmente, nós continuaremos insistindo em implementações de trabalho e suites de testes. Atualmente nós entramos na fase de solicitações, tal como contatos com desenvolvedores de validadores, para talvez disponibilizar módulos validadores e suites de testes. Eu estarei solicitando àqueles que emitem seus comentários, que sejam respeitosos com os Grupo de Trabalho, como sempre foram.Tente verificar se o comentário já foi feito anteriormente, sugira um texto alternativo, insira um item em cada mensagem, etc, e seja gentil ao expressar seu ponto de vista técnico.

Esta será a maior contribuição a dar para uma tão importante especificação, uma das jóias da coroa da tecnologia web. Com centenas de pessoas envolvidas, nós estamos desenvolvendo uma tecnologia que milhões ou bilhões irão utilizar no futuro. Há tantas pessoas envolvidas, que não há como agradecer a todas. Nós continuaremos mantendo nosso importante trabalho para criar algo melhor.

Tim BL

----------------x-x-x---------------    fim da matéria    ---------------x-x-x---------------

Livros do Maujor

Desenvolvimento com Padrões Web? Adquira os livros do Maujor
Clique o livro para detalhes.



capa livro javascript   capa livro html   capa livro css   capa livro jquery   capa livro ajax-jquery
capa livro html5   capa livro css3   capa livro jQuery Mobile   capa livro jQuery UI   capa livro SVG

Enquete

Esta matéria foi publicada em: 2006-10-30 (segunda-feira). Subscreva o feed RSS 2.0 para comentários.
Comente abaixo, ou link para http://www.maujor.com/blog/2006/10/30/reinventando-o-html/trackback no seu site.

9 comentários na matéria: “Reinventando o HTML”

  1. Carlos Eduardo disse:

    É bom ver a movimentação do pessoal em cima dos projetos.

    Gostei do texto pois admite erros e propõe soluções, visando a longo prazo.

    Estou curioso para ver o que aparecerá daqui pra frente.

  2. planetalazer disse:

    Concordo!!!
    http://www.planetalazer.com

  3. Jader Rubini disse:

    É muito bom ver “o outro lado da moeda”, saber que eles estão de olho na comunidade desenvolvedora e abertos para idéias. E o mais importante: é bom saber que já há uma mobilização em relação a tudo isso.

  4. Micox disse:

    Não gostei desta parte aqui: “Algumas coisas somente se tornaram claras com o passar dos anos. É necessário evoluir o HTML de forma gradual. A tentativa de fazer o mundo mudar para o XML, incluindo aspas nos valores dos atributos, barras em tags vazias e namespaces, não funcionou. O grande público gerador de HTML não migrou e em sua maioria,”

    Acho que poderia haver um esforço maior em fazer o grande público migrar para o XHTML do que deixar a idéia de lado.

  5. Edy disse:

    Também concordo de fazer um esforço para o pessoal migrar para o XHTML com aspas e barras em tags vazias.

  6. Comprar carro disse:

    É assim que funciona as coisas, mais uma vez estamos na mão da Microsoft, Mozilla e Opera, não avançamos por que os browsers não avançam, a vida de webcoder e sofrida.

  7. Alex Rodrigues disse:

    Pessoalmente acredito na pressão da comunidade dos desenvolvedores em cima dos produtores de browsers. Já rendeu bons frutos e muitos mais podem render. A pedir, dar suporte, encaminhar os erros ajudamos a todos.

  8. Web Designer Demétrios Martins disse:

    Muito bom este post, aconselho a todos desenvolvedores a lerem esta matéria.

    Meus site http://www.mdesigner.com.br

  9. Iguatemar disse:

    Concordo plenamente pressão neles

Comentário:





Subscrição de comentários sem comentar

Teclar "Enter" cria um novo parágrafo. Teclar "Shift + Enter" causa uma quebra de linha.

Voltar ao topo

PR Tool


ir topo

Switch to our mobile site