Logo do siteSilhueta da face do Maujor seguida do texto Maujor o dinossauro das CSS

Menu hamburger Três barras horizontais na cor laranja destinadas a ser clicada para abrir o menu menu do site

Você está no BLOG do Maujor. IR PARA O SITE

O Zé das Medalhas

Publicado em: 2006-09-12 — 12.778 visualizacoes         

Ze das Medalhas

Altair Domiciano Gomes é a figura aí ao lado. Também conhecido como Zé das Medalhas, o balconista da Farmácia do Leme da Prado Júnior chegou a ter 15 quilos extras, garantidos pelos balagandãs.

Tudo começou em 1971, quando, já trabalhando no setor de perfumaria da Farmácia, ganhou de um menino uma peça de rádio de pilha e pendurou-a no pescoço. Foi assim que esse fluminense de Porciúncula que chegou ao Rio em 1957, encontrou sua identidade. “Sofri todo tipo de discriminação, antes disso. Copacabana era o bairro mais elegante do mundo, naquela época. Eu trabalhei como faxineiro numa casa de família na Av. Atlântica, e "não podia negro no prédio”, conta.

Morador da Prado Júnior há 40 anos, Zé das Medalhas é testemunha ocular da história da rua e garante que, nos tempos do Beco da Fome, ficou amigo de muita gente como Roberto Carlos, Arlete Sales e Jô Soares. Hoje, amigo e conselheiro de muitas das “meninas” da rua, Seu Altair tem todo o orgulho do mundo de ser como é: “quero morrer aqui, feliz, do jeito que eu sou”.

(Texto extraido do site: http://www.mood.com.br/figuranoite/2.asp)

O Blog das Medalhas

Há alguns anos atrás, no balcão da Farmácia do Leme, conheci e conversei com o folclórico Zé das Medalhas, devidamente paramentado com seus quase 15 kilos de medalhas espalhadas pelo corpo, pois este é o seu “uniforme” regular de trabalho. Pessoa simpática e agradável que me voltou a memória em meados do mês de julho quando visitei um Blog que se parecia com um verdadeiro Zé das Medalhas, tal era a quantidade de balangandãs pendurados na coluna de navegação. Era selinho disto, daquilo e daquele outro, livros sobre isto e aquilo, botõezinhos redondos, quadrados, sextavados, verdes, vermelhos, azuis, multicoloridos, numa profusão de cores e coisinhas dignas de fazer inveja ao folclórico Zé.

Tentei em vão localizar o tal Blog para fornecer o link para vocês conferirem, mas infelizmente não guardei o endereço e minhas buscas retornaram infrutíferas.
Se você tem um blog assim, poste o link para exemplificar.
Se não tem, talvez já tenha se deparado com uma "peça" destas por aí. Mas, sinceramente não faço a mínima idéia do que pensam a respeito. Eu, particularmente considero uma verdadeira agressão visual e pior ainda, completamente sem utilidade para mim.

Você costuma clicar nestes balangandãs para ver onde vai dar?
Qual a utilidade de se colocar um botãozinho mostrando para o mundo quantos leitores de feeds estão inscritos no Blog?
Para que serve um mini botão escrito "Bizurei."?
E uma área com 600px de altura por algumas colunas de largura contendo mini capas de livros em inglês? Por que não linca direto para a Amazon?

Mas, atenção: alguns poucos selinhos ainda passam. Refiro-me aos Blogs/Sites Zé das Medalhas.

Pode ser mais uma das mazelas da velhice, mas para mim, esta poluição visual é um martírio tanto quanto o são estas malditas GIFs animadas ou elementos MARQUEE ou BLINK, da velha escola de layouts com tabelas que tanto nos esforçamos para banir de nossas práticas.
Estarei sendo ranzinza demais?

Livros do Maujor

Desenvolvimento com Padrões Web? Adquira os livros do Maujor
Clique a "capinha" para visitar o site do livro.

capa livro jQuery   capa livro ajaxjQuery   capa livro css   capa livro html   capa livro javascript   capa livro html5   capa livro css3   capa livro jQuery Mobile   capa livro jQuery UI   capa livro SVG   capa livro RWD   capa livro foundation   capa livro HTML5 e CSS3   capa livro Bootstrap3   capa livro Sass e Compass

Esta matéria foi publicada em: 2006-09-12 (terça-feira). Subscreva o feed RSS 2.0 para comentários.
Comente abaixo, ou link para http://www.maujor.com/blog/2006/09/12/ze-das-medalhas/trackback no seu site.

8 comentários na matéria: “O Zé das Medalhas”

  1. Renata SantosNo Gravatar disse:

    Nossa essa medalhar deve pesar no pescoço dele.Acho que ele vai ter problema no pescoço.

  2. jar.io disse:

    O mar não está para peixe…

    rede globo… provocar antigos affairs no intuito de tirá-los da maionese … Após uma chuva pavorosa enquanto fazia meu cooper de cada-dia, pensei melhor
    ……

  3. Ícaro PabloNo Gravatar disse:

    Ranzinza ? Não mesmo maujor.

    Acho que a justificativa mais usada seria que mostrar o números de assinantes ou o de seguidores é como dizer que os números, digo, pessoas confiam na informações.

    Mas tambem pode não significar nada para o usuário, as postagem podem ser relevantes para um a maiorias dos seu assinantes mas para o atual usuário não passam de ideias incoerentes.

    Por fim acho que isso não é tão distante dos garotos que deixa um comentário no blog só por ser o primeiro a comentar.

  4. JoaresNo Gravatar disse:

    Não está sendo ranzinza não…

    Concordo muito com o q vc disse…

    Em relação a divulgação dos assinantes do blog… acho q é muito pela questão de assim rolar uma auto-afirmação de popularidade… pq realmente de nada nos interessa qntos são os assinantes…

    Mas… a alusão ao Zé das Medalhas foi muito massa! hehehe..

    Vim ler este post de curiosidade sem entender o mote do mesmo… mas não me arrependo… hehehe

    []’s

  5. AlexandreNo Gravatar disse:

    Botões Gvisit, Geourl, Frappr… acredito que 99% das pessoas não tem interesse nisso quando visitam o site, e no máximo 10% ficam curiosas em ver.. não tenho nem idéia de quantas se irritam diretamente com essas coisinhas, mas indiretamente tem consequencias como aumento de peso na página, poluição visual.. etc. Ao invés de colocar em todas as páginas, poderia deixar somente em uma página separada, com “estatísticas” ou sejá lá o que isso pode ser chamado.

    O Geovisit pode ser adicionado sem que o botão seja incluído, mantendo o interesse em ver quem visita. O botão é inútil sim =)

    O mesmo caso dos livros, poderiam ficar em uma página separada que fosse acessada por um link “Livros Recomendados”. É mais elegante e organizado do que escancarar tudo na página inicial.

    W3CSites poderia ficar no portfólio somente.. nos sites que merecem o selo.

    É claro que nenhum visitante vai reclamar de algo em algum site com o administrador, o visitante que não gosta simplesmente abandona o site e procura outro, não tem tempo nem saco pra ficar enviando feedbacks pro desenvolvedor!

    Enfim, tudo isso que eu e os demais comentaram aqui é só “achismo”! Não tenho um site cheio dessas coisinhas pra postar as estatísticas de cliques nas mesmas, mas acredito que esses sites tenham.. e só isso vai dizer se os visitantes usam ou não aquilo, nunca vi estatísticas sobre isso, e estou muito curioso.. algum candidato?

  6. Bruno DulcettiNo Gravatar disse:

    Isso entra a parte dos probloggers…. Pessoas q naum utilizam o blog somente para postagem, mas como uma remuneração… Por isso utilizam livros, tags, adsenses, entre outras coisas, da melhor maneira possível (ou naum).

    E para responder também ao alexandre, sobre os bottons no meu blog:

    O primeiro, eh o simbolo de feeds, passa assinar. É o símbolo padrão com uma estilizada.

    Gvisit. Inútil? Não creio muito e nunca recebi nenhuma reclamação sobre. Gosto de ver as visitas, de onde estão vindo, etc, e as pessoas, às vezes, tem curiosidade de ver isso.

    GeoURL são pessoas próximas. Talvez um pouco inútil, quem sabe. Mas serve também como uma divulgação de sites/blogs de pessoas que estejam próximas a mim.

    W3CSites. Sites que criei em Webstandards, como um link de alguns dos meus trabalhos.

    Page Rank eu preciso explicar? Acho que não.

    Readers é inútil? Não acho não. Isso pode ser um acréscimo para um visitante a saber que o conteúdo do Blog pode ser interessante. (olhem, acréscimo, não é q necessariamente seja somente isso e q sempre será isso).

    Camiseteria é parceiro, ganho com os cliques.

    Creative Commons também creio que não preciso explicar.

    Frappr talvem um pouco inútil, mas porque muitas pessoas não conhecem. Como se fosse um grupo de amigos que “assinam” meu espaço fo frappr.

    Firefox. Bom, deixa eu divulgar e disseminar meu gosto e o que é bom por favor 😉

    Gosto é gosto, cada um faz o que quer…

    Bom, é isso… akele abraço.

  7. MicoxNo Gravatar disse:

    Estão falando algo real, mas não radicalizemos.

    Estatística de quantos assinantes tem o blog é interessante sim pra ver a “reputação” do blog. Eu SEMPRE olho esta reputação.

    Quanto a alguns outros selos, servem para divulgar alguns outros serviços do dono do blog.
    No meu por exemplo , coloco o selo do fórum iEvolution sem medo.
    – No do Revolução serve pro cara tentar ganhar alguma grana com o blog dele já que as empresas não estão investindo tanto em banner.
    – No do BrunoDulcetti, serve pra divulgar os serviços do cara.

    Acho que é um preço que se paga para ler tutoriais/conteúdos de qualidade gratuitamente (como no caso do Revolucao).
    Eu acho que estes penduricalhos estão para os blogs, assim como os banners estão para sites de conteúdo.
    Ver esta “poluição visual” é nossa contribuição para o dono do blog.

    Não acho mal, contanto que não atrapalhe o conteúdo, como é o caso dos 3 que citei: não atrapalham o conteúdo.

  8. AlexandreNo Gravatar disse:

    Já pensei nisso.. e nunca cheguei a uma conclusão! Me pergunto se inconscientemente essas pessoas tentam remeter-se ao conceito daqueles blogs de meninas, que imitam diários.

    Foi nos diários (e posteriormente em blogs) que surgiu essa mania de penduricalhar um monte de tranqueiras sem sentido só com valor emocional, talvez é esse espírito que tem a pessoa que coloca a quantidade de “assinantes” do seu feed ou os livros que leu e recomenda…

    Particularmente, acho isso tudo uma besteira.. existem coisas muito legais na internet, como número de assinantes de feed, um mapinha do google com os blogs próximos geograficamente, um widget do meebo com o qual você pode conversar com os visitantes. Mas tudo isso não passa de uma nova onda de tranqueiras no mesmo estilo do reloginho em javascript que segue o mouse, estrelinhas que correm pela tela e derivados.. (no sentido de serem inúteis para o visitante e até um empecilho para quem procura conteúdo).

    Só vou me convencer do contrário quando ver estatísticas de cliques nessas tranqueiradas! É algo viável de conseguir já que a maioria desses sites usa o Google Analytics..

    Dois exemplos:

    http://revolucao.etc.br/
    http://brunodulcetti.com/blog/index.php

Comentário:





Teclar "Enter" cria um novo parágrafo. Teclar "Shift + Enter" causa uma quebra de linha.

Subscribe without commenting

topo